Regras de convívio com vizinhos em Orlando


Conheça alguns costumes americanos e conviva de forma harmoniosa com os seus vizinhos

Existem vários motivos que levam brasileiros a optar por morar em Orlando. Além de estar localizada na Flórida, um dos estados mais ensolarados dos Estados Unidos, Orlando é a cidade que abriga os maiores parques temáticos do mundo e também é uma das cidades americanas que mais crescem, segundo a Forbes.

No entanto, existem algumas diferenças culturais entre os países e que podem exigir algumas adaptações dos brasileiros, em especial no convívio com os vizinhos. Mas para lhe ajudar a entender melhor o costume dos americanos e tornar essa fase mais fácil, confira a seguir algumas regras de convivência segundo brasileiros que já passaram por isso.

Seja pontual ao morar em Orlando

Imagine que depois de ir morar em Orlando, um brasileiro acaba fazendo amizade com um vizinho que vive na casa ao lado. Em determinado dia, o americano, animado, convida o seu novo amigo brasileiro para um jantar às 18h em sua casa no final de semana. O vizinho agradece e aceita o convite.

No dia combinado, o brasileiro sai para resolver algumas coisas com calma e, habituado aos costumes do seu país de origem, às 18h30 começa a se arrumar para o jantar na casa do vizinho. Afinal, no Brasil, quase ninguém chega na hora em um evento descontraído como o jantar na casa de amigos.

Acontece que ao chegar na casa do vizinho após quase uma hora de atraso, os olhares mal humorados são prova de que algo está estranho. Confuso, ele sente que não é bem recebido. Nesse caso, o que o brasileiro não sabe é que a falta de pontualidade é vista como desrespeito nos Estados Unidos.

Por isso, a primeira dica é: seja pontual. Apareça sempre no horário combinado e avise caso haja algum imprevisto. Dessa forma, é possível manter um convívio amigável com todos os vizinhos.

Evite contato físico

Como você costuma cumprimentar os seus amigos no Brasil? Um beijinho no rosto? Dois beijinhos? Um abraço carinhoso? Seja qual for a opção, é melhor não usá-la nos Estados Unidos.

Saudar alguém com abraços ou beijinhos no rosto nos EUA pode soar muito atrevido e até ofensivo para algumas pessoas. Afinal, os americanos não são tão carinhosos quanto os brasileiros e preferem evitar contato físico com desconhecidos. Geralmente, para cultivar um bom relacionamento com vizinhos nos EUA, prefira sempre investir no bom e velho aperto de mãos: cortês, gentil e sem exageros.

Não faça críticas aos EUA para um americano

Sabe o patriotismo que predomina no Brasil em épocas de Copa do Mundo ou qualquer outro campeonato de futebol internacional? Com bandeiras por todo lado e o hino nacional tocando na TV? Ele dura o ano todo nos Estados Unidos.

Em geral, os americanos são bastante patriotas e por esse motivo não é incomum encontrar casas e outros estabelecimentos com a bandeira do país hasteada dia e noite. Nas escolas, as crianças fazem juramento à bandeira antes das aulas e o povo todo valoriza muito as datas comemorativas que visam celebrar a história do país.

Sendo assim, evite fazer comentários que possam ser interpretados como críticas aos Estados Unidos. Afinal, isso pode desagradar os seus vizinhos e atrapalhar na convivência harmoniosa com os seus amigos norte americanos.

Evite visita surpresa

Sabe aquela amiga ou amigo que muitas vezes tem o costume de nem sequer avisar que está chegando para uma visita? Nos Estados Unidos isso não é uma prática vista como, digamos, agradável.

Além de pontuais, os americanos também não são do tipo que gostam de visita surpresa. Ou seja, evite ao máximo chegar sem avisar na casa de um amigo americano. Antes de sair, dê uma ligadinha com algumas horas de antecedência e confirme se a família pode lhe receber sem problemas.

Veja também: Qual é o custo de vida para morar em Orlando?

Não tenha medo de falar sobre dinheiro

“Quanto você ganha?” essa certamente não é uma pergunta comum de se ouvir em uma conversa casual no Brasil. No entanto, se no país verde amarelo não é considerado educado perguntar sobre salário ou questionar quanto alguém pagou por determinada compra, nos EUA é muito comum falar abertamente sobre dinheiro.

E como não há nenhum tabu quando o assunto é grana, não estranhe ao ser questionado sobre o seu cargo e seu salário por alguém que acabou de conhecer. Pode parecer estranho, mas são apenas diferenças culturais.

Vá para o churrasco preparado…

Churrasqueira com hambúrgueres e salsichas

Imagine que um brasileiro que vive nos Estados Unidos há pouco tempo é convidado por um de seus vizinhos americanos para um churrasco. O que nós, brasileiros, conhecemos por churrasco envolve, geralmente, uma boa picanha no espeto, pãozinho de alho, cortes como alcatra, além de linguiça de porco e algumas partes do frango como coxa e sobrecoxa assadas.

Contudo, como já foi dito, cada país possui sua própria cultura e costumes, por isso, é melhor evitar criar tanta expectativa. Afinal, o churrasco tradicional nos EUA é completamente diferente.

O que as pessoas chamam de churrasco na Terra do Tio Sam nada mais é do que preparar hambúrguer, hot dog e às vezes costelinha de porco na grelha. Cortes como a picanha, por exemplo, não são vendidas em qualquer lugar e para encontrá-la é necessário se dirigir a um açougue especializado.

Saiba que os vizinhos estão sempre dispostos a ajudar

Outra curiosidade é que mesmo não sendo adeptos do contato físico próximo e exigentes quando o assunto é pontualidade, os americanos são muito solícitos. Todos os vizinhos costumam se conhecer e ajudar uns aos outros sempre que necessário. O sentimento de comunidade é bem forte.

Por isso, se você planeja morar em Orlando, fazer novos vizinhos e se tornar parte dessa comunidade, comece a escolher o seu imóvel na cidade. A Authentic é uma imobiliária feita por brasileiros e presente em todo o estado da Flórida, por isso, conta com um time especializado para lhe ajudar a comprar casa em Orlando com facilidade e menos burocracia.