WhatsApp
Loading

FALE COM NOSSO CORRETOR

PREFERÊNCIA DE CONTATO:

SOLICITE NOSSA LIGAÇÃO

PREFERÊNCIA DE CONTATO:

Mensagem enviada

Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Você terminou!

Obrigado por preencher nosso formulário de feedback de pesquisa de compradores, alguém da nossa equipe entrará em contato com você em breve. Estamos ansiosos para ajudá-lo.

Bem-vindo a Authentic!

Obrigado por se escrever a nossa Newsletter.

Download completo!

Por favor, verifique seu e-mail para baixar nosso e-book.

Mensagem não enviada

Não foi possível enviar sua mensagem.

Servicios en español

Ofrecemos servicios en español. Contáctenos!
Como validar diploma nos Estados Unidos
Como validar diploma nos Estados Unidos

Aproveite este post para tirar suas dúvidas sobre como validar diploma nos Estados Unidos!

Para muitos brasileiros é um sonho, para outros, trabalhar nos Estados Unidos já se tornou realidade, mas atrás de cada história com certeza há muita perseverança e superação de obstáculos, que começam com a validação do diploma de universidades brasileiras na terra do Tio Sam. O caminho não é fácil, pode ser bastante demorado e ainda depende da área de formação profissional, uma verdadeira novela da qual vale a pena acompanhar cada capítulo. Mas calma, também não chega a ser nenhum bicho de sete cabeças, na verdade o que você precisa é prestar provas e pagar algumas taxas para que seu diploma também tenha valor dos EUA.

Primeiro passo: tradução juramentada de diploma e documentos

Para entender como validar diploma nos Estados Unidos, antes de mais nada, você deve traduzir todos os seus documentos para o inglês, de preferência ainda no Brasil. Você até pode deixar para fazer nos Estados Unidos, mas fica mais caro e, de qualquer forma, em ambos os casos a tradução deve ser juramentada, necessariamente realizada por um tradutor juramentado ou tradutor público. No Brasil, os tradutores juramentados podem ser encontrados nas juntas comerciais do seu estado e, nos EUA, as próprias universidades fornecem uma lista dos tradutores juramentados naquele estado.

Os documentos que devem ter tradução juramentada são o histórico escolar finalizado, contendo todas as suas notas das disciplinas cursadas durante todo o curso e a data de graduação; diploma; declaração da universidade comprovando a conclusão do curso e a data; declaração do conselho regional comprovando inscrição regularizada como profissional; certidão de nascimento/casamento e documento de identidade. No Brasil as traduções juramentadas têm preço fixado em tabela pela Junta Comercial de cada estado.

Nos EUA todos os profissionais precisam de “acreditação”

Assim como ocorre no Brasil em relação ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por exemplo, nos Estados Unidos é necessário que todas as profissões haja uma “acreditação” do profissional por parte de uma entidade reguladora. O candidato deve realizar pelo menos uma prova, pagar por ela e pelas taxas. Mas não esqueça de estar com o seu inglês bem afiado, porque a prova é toda feita nesse idioma, claro. Afinal, além de avaliar se os seus conhecimentos médicos são suficientes para trabalhar nos Estados Unidos, a ideia é qualificar também o seu grau de proficiência em inglês.

Todo o processo costuma durar em média de 5 a 12 meses e é válido apenas no estado onde o diploma foi validado.

Residências feitas no Brasil não são válidas nos EUA

O caso fica mais complicado, no entanto, quando se trata dos diplomas de medicina ou psicologia, porque as residências feitas no Brasil simplesmente não são consideradas válidas nos Estados Unidos. Neste caso é bom separar uma boa quantidade de dinheiro e tempo investir em um período de residência em alguma instituição local.

O interessante é que a mesma prova – a United States Medical Licensing Examination (UMSLE) – que é composta por quatro steps, ou seja, testes, serve também para a classificação na residência médica. A UMSLE está disponível praticamente durante todo o ano, e uma vez pagas as taxas e a aceita a documentação você faz o agendamento da prova para quando quiser. Então aproveite para se preparar, porque isso não o vestibular como você conhece: “you have one shot only”. Isso mesmo, a nota que você tirar será a definitiva, porque não há outra chance para fazer a prova e melhorar seu gabarito. Se for reprovado, esqueça.

Após a prova e seus steps, a classificação para a residência é feita através do Match, uma combinação entre os seus interesses, os das instituições que oferecem a residência e as suas notas. Apenas depois de aprovado na residência é possível tirar o visto.

Processo é um pouco mais simples para as demais profissões

Para as demais profissões o processo de como validar diploma nos Estados Unidos é um pouco mais simples e provavelmente você terá que cursar algumas matérias na faculdade para haver paridade de currículos, porque a maioria absoluta dos cursos brasileiros não está 100% de acordo com os cursos americanos. Uma vez na universidade você ainda terá que passar por alguns programas e estágios e ser aprovado na prova final, a board, composta por exames específicos que avaliam o que você aprendeu na faculdade e se você realmente domina a profissão que escolheu. A board também é em inglês, of course. Aliás, dependendo da sua área ainda pode exigido um exame à parte de proficiência em inglês, o TOEFL. Para quem faz medicina ele não é exigido, mas na UMSLE um dos steps requer o atendimento de dez pacientes atores onde a sua desenvoltura no idioma é avaliado durante os exames, diagnóstico e receita de medicamentos.

Agora que você já está por dentro de tudo que é necessário, é só dar início ao processo e tocar o sonho adiante!