Diferenças de investimento no Brasil e nos EUA: Conheça as regras!


Algumas das principais diferenças entre o investimento no mercado imobiliário no Brasil e nos EUA.

Investir em mercado imobiliário é uma aposta certa em (quase) qualquer lugar do mundo. Isso porque onde há pessoas, há potenciais compradores em busca moradia. Na verdade, o que difere uma boa ou má opção de investimento imobiliário é o equilíbrio entre oferta e demanda.

Lugares onde a oferta é maior que a demanda, o preço cai e os imóveis ficam parados, gerando prejuízo aos proprietários. Onde a demanda é maior que a oferta, custos com material de construção, matéria-prima e mão de obra aumentam, o que eleva o preço dos imóveis e, eventualmente, também pode travar o mercado.

Por isso, antes de mais nada, aqueles que desejam investir em imóveis devem ter máxima atenção quanto à localização. Depois, é preciso se atentar às diferenças de investimento de acordo com o país escolhido. Neste artigo você conhece um pouco dos principais contrastes entre Brasil e Estados Unidos.

Financiamento imobiliário

A primeira entre as diferenças de investimento no Brasil e nos EUA fica por conta do financiamento imobiliário.

Brasil

No Brasil, quem já adquiriu um imóvel – independentemente do preço, localização ou instituição bancária – sabe que o intervalo entre a entrega da papelada de solicitação e a aprovação do financiamento pode ser longo.

Após a aprovação, outra questão que torna o financiamento imobiliário um pouco menos atrativo no Brasil, é a taxa de juros. Atualmente, aqueles que compram imóveis no país pagam, em média, 10% ao ano.

prancheta com moedas lupa e bússola em cima ao lado um cofre de porco

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a burocracia é um pouco menor e isso pode ser percebido desde a etapa de assinaturas de contrato. Na maioria dos casos, todo o processo de compra e financiamento pode ser feito remotamente, por meio de assinatura eletrônica, não importa onde o comprador esteja.

A taxa de juros praticada também é uma diferença que merece destaque entre os dois países. Enquanto no Brasil, como já foi dito, a taxa de juros média anual alcança os 10%, Nos EUA ela fica entre 4% a 5,5%. Não costuma passar disso.

Apesar de ser muito comum pessoas comprarem imóveis à vista nos Estados Unidos, há quem prefira encarar um financiamento. E se esse for o seu caso, é importante destacar que em meio às diferenças há uma semelhança entre os dois países: em nenhum deles é possível financiar 100% o valor do imóvel. Isso seria altamente arriscado para as instituições financeiras, o que inviabiliza a operação.

Nos Estados Unidos é necessário ter uma entrada de, no mínimo, 30%. Já no Brasil, o total financiável é de 80%, ou seja, nesse caso a entrada é de, no mínimo, 20%.

Confira também – Porque o número de brasileiros em Orlando só aumenta? Descubra aqui!

Tipos de investimento

Além das diferenças presentes no processo de financiamento do imóvel, há algumas diferenças nos tipos de investimento dos dois países.

Brasil

Começando pelo Brasil, uma das formas mais comuns – e seguras – de investir em imóveis é a locação. Assim como em qualquer lugar do mundo, o que define a lucratividade desse tipo de investimento é a localização. Em capitais como São Paulo, onde a disputa por um imóvel é alta, é possível alcançar um aluguel de 0,5% do valor do imóvel.  

Outra prática comum no Brasil é a compra de imóveis na planta para revender. Apesar de ser uma boa aposta, é preciso ter em mente todas as variáveis que podem influenciar no êxito do investimento como a capacidade da construtora durante a execução, a aderência do mercado, taxas inclusas e por aí vai.

Existem outras formas de investir em imóveis no Brasil, aqui estão citadas apenas as mais corriqueiras.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos os investimentos podem variar entre aluguel e venda, assim como no Brasil. No entanto, ao falar de cidades turísticas como Orlando, vacation homes, ou casas para de temporada, são investimentos altamente procurados.

Mas investir no aluguel de imóveis de temporada exige uma análise estratégica da localização, pois ela é decisiva na rentabilidade.

A região de Kissimmee, por exemplo, é altamente cobiçada. A poucos minutos de distância do complexo de parques da Disney e dos populares Outlets, proprietários de imóveis na região conseguem uma boa liquidez e rápido retorno alugando casas de temporada em Orlando.

Outra forma de investir em imóveis nos Estados Unidos é por meio de uma prática conhecida como Flipping. Essa modalidade consiste em comprar casas por um preço reduzido, especialmente pela necessidade de reformas e manutenção, investir e revender.

Para maximizar ainda mais os lucros, seja no aluguel de temporada, aluguel tradicional ou venda de imóvel, as chamadas Multi-family Properties, ou casas geminadas, podem ser uma boa estratégia.  

Por exemplo, uma casa que poderia ser alugada por US$800/ mês para uma única família, pode ser dividida em duas casas, com espaços individuais, e alugada para duas famílias diferentes a US$500 ou US$600 cada uma.

mulher com caneta na mão olhando notebook

Motivos para investir no mercado imobiliário em Orlando

As diferenças de investimento entre os dois países, Brasil e Estados Unidos, fazem com que a compra de imóveis seja vantajosa especialmente na Terra do Tio Sam.

Orlando, no sul da Flórida, cidade onde estão os maiores parques do mundo – Disney e Universal – é considerada uma das melhores apostas para investimento imobiliário nos EUA. Mesmo para aqueles que ainda não têm experiência nesse mercado. Alguns dos motivos são:

  • Interesse de investidores estrangeiros

Brasileiros estão entre os estrangeiros que mais investem em Orlando. No entanto, pessoas de diversas partes do mundo buscam boas oportunidades na cidade, especialmente devido ao turismo, valorizando a região.

  • Turismo

A cidade recebe milhares de turistas durante o ano inteiro. No ano de 2017 foram 72 milhões de pessoas desembarcaram por lá.

  • Mercado de trabalho aquecido

Orlando é uma das cidades com maior índice de crescimento de vagas no mercado de trabalho em dez anos. Atualmente a oferta de trabalho aumenta 4,4% por ano, especialmente no mercado de engenharia e tecnologia da informação.

  • Busca por aluguel

Onde há um mercado de trabalho aquecido e turismo, há também aumento da busca por imóveis. Nesse caso, quem está pensando em comprar um imóvel para alugar em Orlando saiba que vai encontrar um cenário favorável.

Se você ficou interessado e quer saber mais detalhes sobre o que deve ser feito para viabilizar esse tipo de investimento, entre em contato com um dos corretores Authentic Real Estate. Aproveite também para conhecer as opções de casa à venda em Orlando