WhatsApp
Loading

FALE COM NOSSO CORRETOR

PREFERÊNCIA DE CONTATO:

SOLICITE NOSSA LIGAÇÃO

PREFERÊNCIA DE CONTATO:

Mensagem enviada

Sua mensagem foi enviada com sucesso.

Você terminou!

Obrigado por preencher nosso formulário de feedback de pesquisa de compradores, alguém da nossa equipe entrará em contato com você em breve. Estamos ansiosos para ajudá-lo.

Bem-vindo a Authentic!

Obrigado por se escrever a nossa Newsletter.

Download completo!

Por favor, verifique seu e-mail para baixar nosso e-book.

Mensagem não enviada

Não foi possível enviar sua mensagem.

Servicios en español

Ofrecemos servicios en español. Contáctenos!
Dicas para morar nos EUA
Dicas para morar nos EUA

Pensando em morar nos EUA? Saiba tudo o que você precisa para arrumar as malas e viajar!

Você por um acaso já pensou em morar nos Estados Unidos? Seja pela crise, pelo intercâmbio cultural ou até mesmo pelo sonho de morar nos EUA, do primeiro ao último passo, separamos tudo o que você precisa saber sobre viver em terras norte-americanas. Espia só!

 

Visto americano

Sem dúvida a primeira coisa que você precisa se preocupar é com a sua regularização no país. Para entrar nos Estados Unidos você pode conseguir a princípio duas categorias para você tirar seu visto: de não imigrante e de imigrante. A primeira é válida para os casos como turismo, trabalho temporário, intercâmbio ou estudo. Ou seja, para quem não quer se mudar definitivamente para o país.

Já a categoria de imigração, engloba cônjuges de cidadãos norte-americanos, membros familiares ou um visto de trabalho de uma empresa norte-americana que pode pedir sua permanência.

Esteja atento às leis e regras do país e faça uma decisão sábia! Pois, caso contrário, você pode correr o risco de ser preso, deportado ou até mesmo ter sua entrada proibida no país.

 

Moradia

Na hora de comprar ou alugar um imóvel, você vai se assustar com os preços baixos! Você encontra casa luxuosas por cerca de US$ 1.500 por metro quadrado. E as condições de pagamento também são tão boas como as oferecidas no Brasil. Você pode parcelar até 70% do valor do imóvel com juros baixos.

Já no caso de aluguel, fique atento, pois as regras de contrato são um pouco diferentes daqui. Lá você paga o mês adiantado. Ou seja, no começo do período. Você também precisa fazer um depósito de segurança, que nada mais é um valor que volta no final do contrato. Porém fique atento e programe seus gastos!

Para ambas as negociações você precisará contratar um broker (ou corretor de imóveis). Para isso, saiba mais sobre como comprar casa em Orlando e entre em contato com a nossa imobiliária em Orlando!

 

Documentos

Caso o seu visto esteja regularizado, você automaticamente já receberá um número do Social Security, uma espécie de RG do cidadão norte-americano. Com ele já é possível abrir conta em banco, fazer uma carteira de motorista e obter as demais documentações necessárias.

 

Transporte

Outra vantagem em relação ao preço das coisas é sobre o valor de um automóvel que é muito mais barato que aqui no Brasil. Lá você pode comprar, por exemplo, um New Beetle usado por cerca de US$ 3000! Mas calma que não é só isso. Você também precisa arcar com uma taxa de 6.5% de imposto de Orlando (Orange County) + taxa do vendedor (dealer tax) + TAG, a placa dos carros que no caso pertencem a pessoa, e não ao carro. Mas nada que se compare aos altos preços daqui.

Já em relação ao transporte público, os lugares mais movimentos possuem excelentes serviços de ônibus. Os táxis também são bem baratos. E lembre-se que aqui as ruas são planas, sendo esse um convite perfeito para você andar de bike!

 

Idioma

Apesar da língua ser o inglês, saiba que lá a maioria das pessoas falam espanhol – sem contar a imensa quantidade de brasileiros que já moram em Orlando. Mas o ideal é que você saiba pelo ou menos o básico para não passar apuros. E chegando lá você pode melhorar seus conhecimentos assistindo TV, se relacionando com pessoas ou até mesmo se matriculando em algum curso básico da língua.

 

Clima nos Estados Unidos

Não que nenhum brasileiro não possa aguentar! O clima aqui é variado, tendo duas estações bem definidas ao longo do ano. De outubro a março as temperaturas são mais baixas e chove pouco. Já entre abril e setembro, faz muito calor e chove bastante. Mas não se assuste com o frio. As temperaturas dificilmente chegam a ser abaixo de zero e durante o dia é quase sempre que você encontra um tempo ensolarado. A dica aqui é deixar para comprar roupas e acessórios de inverno no país, pois são bem baratos e assim você economiza um espacinho na bagagem.

 

Comida

Conhecida como a terra dos fast foods, sem dúvida os lanches são as opções mais baratas. Mas não são as melhores para a sua saúde. Você provavelmente vai se assustar com o preço das frutas e legumes por lá! Nada de feira livre a abundância igual ao Brasil. Por isso, fique atento à redes de supermercado como o Costco que vendem produtos em atacado. Ou até aos cupons de descontos oferecidos em revistas e sites especializados. Assim você pode economizar na hora de preparar uma alimentação saudável!

 

Saúde

Não é fácil entender o sistema de saúde dos EUA. Diferente do Brasil, eles não possuem sistema público de saúde, ou seja, esse será um dos seus maiores gastos no país caso tenha alguma complicação. Mesmo com seguros de viagem, a chance de você visitar a emergência de um hospital e depois receber a fatura é muito alta! Ou seja, caso vá com a família, planeje-se para ver as condições dos planos de saúde de lá.

 

Educação

Além de faculdades e cursos profissionalizantes, se você vai com a família provavelmente quer saber mais sobre educação infantil. No caso de uma escola pública, você precisa encontrar a zona escolar do seu bairro. Ou seja, muitos pais escolhem o bairro onde vão morar de acordo como ranking das escolas da região. Fique atento!

Escolas particulares também são uma opção, mas saiba que os preços são salgados. Assim como o preço das universidades. Vale a pena se programar! Um outro detalhe fica no calendário escolar. As aulas nos EUA começam em setembro, ao contrário do Brasil que é em fevereiro.

Mas se o seu filho não fala inglês, não se preocupe. Todas as escolas estão preparadas pra o ingresso de estrangeiros no ensino fundamental. Os documentos necessários são certidão de nascimento, histórico escolar, comprovante de endereço, passaporte e carteira de vacinação (se possível, deixe todas em dia no Brasil) – todos traduzidos para o inglês. Não esqueça nenhum deles na hora da mudança!

 

Acompanhe também nosso canal Authentic Real Estate no Youtube e outros vídeos que dão dicas valiosíssimas na hora de decidir tentar ou não a vida na terra do Tio Sam o. Um bom exemplo que também recomendamos é o vídeo Canal do “78 Centavos” . O Rodrigo, que mora em Orlando, fala sobre as vantagens e desvantagens de morar por lá. Confira e aproveite para ver mais vídeos sobre Orlando!

https://www.youtube.com/watch?v=vNathSlU5gE