Como funciona o financiamento de imóveis no exterior?


Descubra as condições para comprar o seu imóvel parcelado fora do país.

Está considerando a ideia de adquirir um imóvel fora do país? Saiba que o número de estrangeiros garantindo o seu espaço nos Estados Unidos não para de crescer, e o destino preferido de muitos deles, inclusive dos brasileiros, tem sido a Flórida.

Contudo, antes de bater o martelo para tomar uma decisão definitiva, que tal entender como funciona o financiamento de imóveis no exterior? Neste artigo vamos explicar tudo sobre o assunto, e pontuar as diferenças entre o financiamento para estrangeiros e residentes americanos.

Como funciona o financiamento para estrangeiros?

Antes de mais nada é preciso deixar claro o seguinte: poucos bancos oferecem a opção de financiamento para estrangeiros. E não só isso, uma boa parte dos bancos que dispõe dessa modalidade de financiamento acaba elevando os juros anuais dessa transação.

Por isso contar com uma imobiliária de confiança faz toda a diferença não só no momento de escolha do imóvel, mas também na etapa de compra. Afinal, é papel da imobiliária ficar sempre em alerta, monitorando as melhores oportunidades, incluindo os percentuais de juros, entrada e também número e valor das parcelas.

Quais são os requisitos?

Os requisitos mais básicos para tentar adquirir um imóvel parcelado nos Estados Unidos são:

  • Passaporte;
  • Visto americano válido;
  • Casa própria no país de origem;
  • Renda de 3x o valor da parcela do financiamento;
  • Valor disponível para dar de entrada.

Outro requisito importante é que aquele que pretende conquistar a sua casa ou apartamento no exterior precisa estar legal no país. Sobre o visto, é importante destacar que não há a exigência de um visto específico. Estrangeiros com o visto de estudante ou o visto B1/B2 já estão aptos para tentar o financiamento de imóveis no exterior.

Quais os documentos necessários?

Assim como no Brasil, a instituição financeira exige a apresentação de alguns documentos. Sendo eles:

  • Passaporte;
  • Visto americano;
  • 2 últimos anos do imposto de renda;
  • Extrato bancário;
  • Carta de referência bancária;
  • Carta de referência do empregador.

É importante destacar que, além desses documentos, poderá haver alguma outra exigência de acordo com o perfil de cada cliente. Você pode consultar a lista completa de documentos que podem ser exigidos diretamente no site da Authentic Real Estate.

Casa ao fundo com enorme jardim verde.

Qual a entrada mínima e o total financiado?

Nos Estados Unidos não é possível financiar 100% do valor do imóvel – pelo menos se você é estrangeiro. Ou seja, brasileiros que desejam adquirir a sua casa na Terra do Tio Sam deverão desembolsar um valor mínimo correspondente a 25% do total do imóvel.

E aqui vai uma boa notícia: mesmo os juros praticados para financiamento de imóveis de estrangeiros são bem mais baixos em comparação àqueles praticados no Brasil. Para se ter ideia, a taxa pode variar entre 3,45% e 8,5% ao ano, levando em conta o perfil de cada cliente e valor oferecido de entrada.

Outra informação importante é que o valor mínimo financiado é US$ 100 mil ou imóveis com preço mínimo de US$ 175 mil. Além disso, a maioria dos financiamentos em Orlando tem duração de 15 a 30 anos, possuem parcelas fixas e podem ser quitados antes do tempo sem penalidades.

Qual o prazo para saber se o financiamento foi ou não aprovado?

O prazo para dar início ao financiamento costuma ser de 45 a 60 dias e, na maioria das vezes, o tempo depende da agilidade com que o cliente disponibiliza todos os documentos necessários.

Como funciona o financiamento para residentes americanos?

Se as condições para estrangeiros adquirirem imóveis nos Estados Unidos já são bastante atraentes, aqueles que são residentes americanos, ou seja, que possuem o seu Green Card, já podem se animar. As facilidades são ainda melhores nesse caso.

Para obter o financiamento de imóveis como residente legal nos EUA, é necessário possuir cidadania americana – o famoso Green Card – e também o Social Security. Para quem não sabe, o Social Security Number (SSN) é um número de identificação norte-americana usado para fins de Previdência Social. É como se fosse o CPF dos Estados Unidos.

Quais são os requisitos?

Além da residência permanente e do Social Security, é necessário ter o seguinte:

  • Bom crédito;
  • Renda estável;
  • Valor de entrada.

Aqui vai mais uma diferença entre o financiamento de imóveis no exterior para estrangeiros e aquele destinado para residentes. O valor da entrada nesse caso pode ser entre 3% a 35% do valor do imóvel – dependendo unicamente do perfil de cada cliente e da modalidade de financiamento escolhida. Os mais comuns são:

  • FHA Loan

Concedido para pessoas que estão comprando imóvel para fins de moradia. A entrada mínima é de 3,5% do valor do imóvel e juros é de, em média, 3,8% ao ano;

  • Conventional Loan

Modalidade mais comum entre os investidores, no Conventional Loan a entrada mínima deve ser de 3% a 35% do valor do imóvel e juros de, em média, 4% ao ano

  • VA Loan

Esse tipo de financiamento é concedido somente aos veteranos do exército americano ou para cônjuge de soldado que morreu em combate. No entanto, o candidato precisa ter servido a força armada americana por um período mínimo de 90 dias em tempo de guerra ou 181 dias em tempo de paz.

Aqui também vale lembrar que, nos Estados Unidos, todos os condados oferecem incentivos para os seus cidadãos de baixa renda conquistarem o seu primeiro imóvel próprio. Eles são concedidos em forma de assistência no valor da entrada ou na redução da taxa de juros.

Por último, mas não menos importante, lembre-se que as condições e taxas de juros não são padrão, elas estão sujeitas a oscilação o tempo todo de acordo com o mercado.

Agora que você já sabe como funciona o financiamento de imóveis no exterior, que tal dar o próximo passo? Entre em contato com um dos corretores da Authentic Real Estate e saiba por onde começar no caminho pela conquista do seu imóvel nos Estados Unidos!